+ Mais notícias

Morar bem

Domingo é dia de juntar os amigos, fazer um churrasco, colocar a cadeira na calçada para bater papo e observar as crianças brincando enquanto se repõe a energia da semana de trabalho. Esse ideal de domingo chega a cada vez mais cariocas em projetos como o Bairro Maravilha e o Morar Carioca. Este, que é o maior programa de urbanização de favelas do Brasil, foi o tema deste meu domingo ideal, quando lançamos obras de reurbanização na Zona Oeste e Norte da cidade.

Na comunidade Estrada da Paciência 600, em Paciência, a prefeitura, através da Secretaria de Habitação e Cidadania (SMHC) investe quase R$6 milhões em 133 domicílios, beneficiando diretamente 532 moradores. No local serão pavimentados 6.669 metros de ruas e calçadas, construídos 2.010 metros de redes de água, 1.081 metros em redes de drenagem, incluindo a construção de um canal de 504 metros; 1.898 metros de redes de esgoto; implantação de 44 luminárias e criação de duas praças. A área também será contemplada com a construção de uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE).

Na Zona Norte, o programa vai beneficiar 7.654 moradores em 2.527 domicílios em duas comunidades de Vigário Geral localizadas no Jardim América. As comunidades do Parque Furquim Mendes e Bairro Proletário do Dique receberão obras de pavimentação de 76.993 metros quadrados de ruas, com a recuperação da Avenida Renascer; implantação de um parque linear, com ciclovia, quadras, pista de skate, mobiliário e arborização. Serão implantados 13.087 metros de redes de água; 11.601 metros de redes de esgoto; 6.668 metros em galerias de drenagem; 3.100 metros quadrados em obras de contenção.

Apenas nessas três comunidades, 8.186 moradores em 2.660 domicílios serão beneficiados. Ao todo, estão sendo investidos  R$ 114 milhões em intervenções do Morar Carioca. Com foco na inclusão social e no respeito ao meio ambiente, o programa, além do planejamento urbano, incorpora conceitos mais abrangentes, como a implantação de um sistema de manutenção e conservação das obras, controle, monitoramento e ordenamento da ocupação e do uso do solo.

Além disso, as intervenções urbanas irão além dos limites das comunidades, beneficiando também o seu entorno.